Poetagem no seu e-mail!

Retornare

Pus meus olhos
onde minha vista não podia alcançar
tudo era o longe de mim... era o caos
tentei tornar-me...
era tarde demais
já havia nuvens a me separar de mim


virei os olhos pra dentro
e aí o desconhecido
o desbravar interiores
o percorrer distantes viagens
(quem sabe, sem volta)
tudo era escuridão
túnel sem luz no final
faltava-me equipamentos e fôlego
dei voltas em vão e não chegava a lugar nenhum,
pois minha busca,
não está presa ao tempo marcado no relógio
minha busca está no tempo da eternidade
e aí, é comigo
é solidão
é o princípio de tudo... o nada
nada que eu possa ver com os olhos da razão
ou mesmo da imaginação
é rasgar os conceitos de moral e ética
quebrar tabus
é romper séculos de verdades inquestionáveis,
esquecer ideologias
e quem sabe, morrer centenas de vezes.

Kleber Pedrosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário